sábado, 11 de dezembro de 2010

O arco-íris das poesias

Por Fernanda Santiago Valente

Recebi pelo correio há 10 dias um livro que me trouxe muitas alegrias, da autoria do caríssimo amigo e poeta Luiz Augusto da Silva. É um brasileiro da SILVA que nasceu no Rio de Janeiro, mas atualmente mora na cidade de Olímpia-SP. Um lugar que Deus lhe trouxe lindas e belíssimas inspirações. Toda a cidade de Olímpia e muitas pessoas queridas de Luiz foram homenageadas no livro “O arco-íris das poesias”. E o que significa o arco-íris pra mim heim? É simplesmente uma aliança que Deus tem com o homem...
Vi neste livro uma aliança de Deus na vida de Luíz com toda a cidade de Olímpia.
Toda a história da cidade é destacada em lindas poesias, desde sua inauguração, festas folclóricas e turismo. Luiz faz questão de homenagear com seus versos vindos do coração cada detalhe de sua vida. Senti em cada poesia um amor tremendo, uma oração, uma gratidão primeiramente a Deus. Poesias para cada ocasião são encontradas no livro. A simplicidade e a clareza são ressaltadas. Todas as declarações de amor a sua Verinha (esposa) emocionam. Que bom que existem pessoas assim.

Quero deixar aqui algumas poesias para apreciação:



Natureza e Paz

Olímpia é uma cidade
Que fica no interior
Conta com nobre clube
Que aumenta seu esplendor

Seu povo muito ordeiro
Contribui para a paz
Colabora com a beleza
Do Thermas dos Laranjais

Além de muito atrativo
Proporciona o prazer
Faz com o nosso turismo
A nossa terra crescer

Devemos nos orgulhar
De poder com o Thermas contar
Viver momentos felizes
Para o nosso ego elevar

Contraste Social

Cidade é metrópole
Favela é comunidade
Convivem diariamente
Entre o bem e a maldade

Nas cidades existem
Luz, água e urbanidade
Nas favelas falta tudo
Vida com necessidade

A falta de empregos
Sempre a preocupar
Leva a juventude
Ao crime se integrar

A regra não é geral
Sempre há exceção
Há favelados honestos
E elitizados fora da corrupção

Hábito Salutar

Livros nas estantes
Fontes de sabedoria
Explorar seus conteúdos
Gera vida com harmonia

Conhecer novos conceitos
E no cotidiano aplicar
Com a mente instruída
Tudo tende a prosperar

Dedicar todos os dias
Tempo para praticar
O hábito da leitura
Para a cultura aumentar

Costume saudável
Aumenta o conhecimento
Enriquece o vocabulário
Traz maior discernimento

Facilita o conviver
Em quaisquer fases da vida
Leva até a entender
Que a morte inicia... não finda

Destino Feliz

Quando ainda adolescente
O destino nos reservou
Uma união tão forte
De dois, nos unificou

Diante das intempéries
Reagimos com fidelidade
Resolvendo os problemas
Com certa facilidade

Algumas dificuldades
Tentaram nos abalar
Serviram como uma escola
Nos ensinando a amar

Garra, união e amor
Trouxeram sucesso e vitória
Com uma força sem medida
Prosseguimos na trajetória


O telefonema

Quando falo contigo
Sinto felicidade
Tenho que desligar
Mesmo sentindo saudade

Os pulsos telefônicos
Pertencem a ANATEL
Nossos pulsos amorosos
Levam-nos perto do céu

Tuas palavras lindas
Chegam aos meus ouvidos
Trazem muita alegria
Fazem me sentir querido

Sempre que conversamos
Invade-me a alegria
Ao desligar...
Invade-me a nostalgia

Lealdade

É uma bela virtude
Que deve ser exercida
Proceder com franqueza
Durante a nossa vida

Agindo com fidelidade
Nos compromissos assumidos
Seremos sempre exaltados
E nossos feitos reconhecidos

Atributos importantes
No nosso dia-a-dia
Se forem praticados
Conquistaremos simpatia

Se nós assim procedermos
Iremos realizar
Buscando com lealdade
Um objetivo alcançar

Estações do Ano

Vastos campos verdejantes
Brotam flores silvestres
Colore com muitas cores
Aquela paisagem agreste

É tempo da primavera
Colorida estação
Sensação de alegria
Á espera do verão

Espetáculo natural
Acontece todo ano
Após o intenso calor
Caem as folhas do outono

Este ciclo vicioso
Logo recomeçará
Terminando o inverno
A primavera voltará

Amor de Cristo

Coroado com espinhos
Açoitado sentiu dor
Suportou a tudo isso
Deu-nos lição de amor

Salvou a humanidade
Por ela crucificado
Derramou o próprio sangue
Livrou-nos do pecado

Os seguidores de Cristo
Vigilantes e em oração
Aguardam confiantes
A sua ressurreição

Criou-se a Nova Aliança
Entre Deus e a humanidade
Jesus sempre será louvado
Por toda a eternidade


Clique aqui e conheça um pouco mais sobre a cidade de Olímpia -SP

Obs: Luiz tornou-se um grande amigo de tanto apreciar os meus artigos e poesias. Em quase todos os artigos, você, leitor, poderá encontrar mais poesias para apreciar. É bom saber que meus inscritos servem como inspiração. Uma serviu pra mim como confirmação:

Fernanda para quem acredita não existe talvez.
Embarque no "trem azul"...
Vá! Embarque de uma vez...
Leve na sua bagagem a bondade... a docilidade... a amabilidade...
No decorrer da viagem encontrará uma estação...
a estação da Felicidade.
Sonho? Não... realidade!
Você acordou...

Acordou de verdade.

Boa viagem.

Abraços fraternos.

Luiz Augusto da Silva.

Olímpia - São Paulo

Olá, caríssima poetisa. Boa noite! Tudo bem?

Fernanda, a sua Obs: "amanhã tem arco-íris",
abaixo do magnífico conteúdo do seu artigo 
"Há Esperança", inspira-me ao poeminha :

Arco dos arcos

Gotículas diamantadas
Pelo ar sustentadas
Pelos raios penetradas
No horizonte brilhante
Com cores vibrantes
Um arco muito atraente
Encanta: a íris; a mente
Penetra a alma da gente.
(Luiz Augusto - 09/12/2010)

Relembremos: "Após a tempestade vem a bonança".

Abraços dos amigos

Verinha, Luiz e família

Sobre o autor: LUIZ AUGUSTO DA SILVA, nasceu aos seis dias do mês de julho de 1948, no Rio de Janeiro – RJ, filho de Amaro Francisco da Silva e Nadir Maria da Silva. É casado com Vera Lúcia Ferreira da Silva e tem cinco filhos: Luiz Claudio da Silva, Mara Lúcia Ferreira da Silva; Luiz Aurélio Ferreira da Silva; Cláudia Regina Ferreira da Silva e Luiz Augusto da Silva Júnior. É avô de nove netos: Peterson, Emerson, Júnior, Carolina, Isabella, Matheus, Drielly, Lucas, Hisahito e Karen Lúcia.
Incorporado ao glorioso Exército Brasileiro em 16 de janeiro de 1967, aos dezoito anos, no Regimento Escola da Cavalaria-Rio-RJ, prosseguiu na carreira até completar 30 (trinta) anos de bons serviços prestados aos diversos quartéis onde serviu, citado quase sempre, como modelo a ser seguido, pelos seus pares e subordinados.
Dedicou-se aos Cursos Militares, nos quais se destacou, sendo agraciado, além de outras, com a Medalha Marechal Hermes (Aplicação e Estudo), que lhe foi conferida, pelo Ministro do exército, por haver concluído o Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos, no 3 Regimento de Carros de Combate, em 17 de dezembro de 1976, numa turma de 47 (quarenta e sete) alunos, classificado em primeiro lugar.
Hoje, Subtenente do Exército, na Reserva, após residir em várias localidades do Território Nacional, escolheu o município de Olímpia-SP, para fixar residência, cidade onde atuou como Chefe de Instrução do TG 02-025, contribuindo garbosamente para a formação cívico-social dos atiradores por ele comandados.
Recentemente, em 22 de dezembro de 2007, a Câmara Municipal de Olímpia, concedeu-lhe o ilustre título de Cidadão Honorário Olimpiense, em reconhecimento aos relevantes serviços prestados à comunidade.
Acredita, fielmente, numa Força Superior que o projeta sempre a condições vitoriosas.
As dificuldades existentes no mundo moderno são necessárias para o exercício da superação e para o aperfeiçoamento dos atributos morais e espirituais.

Contato com o autor: poetavrg@hotmail.com

4 comentários:

Anônimo disse...

Fernanda, bom dia!

Como é bom amanhecer
E ver no seu belíssimo
Artigo o nosso arco-íris
Resplandecer.Oh!Que prazer.

Fácil é perceber o capricho, a
generosidade, a dedicação e o carinho que dedicou para compor esta matéria.

A emoção, neste significativo momento, inibi o meu vocabulário.
Todavia, leva-me a plenitude da gratidão.

Sem dúvida os seu escritos bem formulados; com riqueza de detalhes; muito bem ilustrados; intrutivos; construtivos e ecléticos são fontes de inspiração aos meus comentários poéticos.

Finalmente, concordo com você.
"O Arco Íris, após as tempestades, é um sinal divinal de que jamais outro dilúvio ocorrerá."

Nobre amiga poetisa, mai uma vez, muito obrigado...Obrigado mesmo.

Abraços fraternos.

Verinha, Luiz Augusto e família.

*
Deculpe-me a simplicidade.
Mas, escrever com o coração
Sem passar pelo intelecto é
a melhor forma de expressar
Com autencidade a gratidão.

Alessandra disse...

oi Fer,lindas poesias...obrigada amiga por recomendar e divulgar meu livro,estou com saudades de ti..beijo gigante,bom fim de semana!

Anônimo disse...

Olá, Fernanda, bom dia!

Recordar é viver:

Que o arco-íris, além de um sinal divinal tenha, também, para sempre um significado sincero para que a nossa amizade seja além de fraternal; incondicional.

Que nunca percamos a confiança e a esperança.

Lembremo-nos: "Após a tempestade vem a bonança.

Abraços do amigo,

Luiz Augusto da Silva.

Anônimo disse...

Olá,Fernanda,bom dia!

Que o arco-íris continue para sempre a resplandecer e a engrandecer a nossa fraternal amizade.

Sei lá...Mas, a minha sensibilidade mostra-me aparente contrariedade.Será verdade?

Envie-me por email a resposta para acabar com a minha ansiedade. Conto, mais uma vez, com a sua generosa solidariedade.

Obrigado!

Abraços fraternos, do amigo,
Luiz Augusto da Silva.