quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Por que o Brasil é o País da vantagem?


Você acorda disposto a procurar um emprego. Entrega vários currículos e nada. No dia seguinte um amigo simplesmente te indica para fazer uma entrevista. É contratado.
Eu estava analisando a minha vida. Até hoje nunca arranjei um emprego que não tivesse sido por indicação. Está certo que me considero uma profissional qualificada, mas creio que eu poderia sim trabalhar numa revista ou jornal de renome, mas não estou lá simplesmente porque não conheço ninguém. Pra subir na vida basta um empurrão.
Estou lembrando de uma época que eu não arranjava emprego em nenhum lugar, então decidi trabalhar com promoções e eventos. Sem experiência, fui levar um currículo numa agência de promoções a qual eu não conhecia ninguém. Em 15 dias me telefonaram para fazer um teste. Passei. Assim que me contrataram a responsável pela agência me perguntou: _Você é prima da Carla? Eu falei: _Carla? Não, não conheço nenhuma Carla... Aí ela respondeu: _ Ah, pensei que fosse, pois você tem o mesmo sobrenome que ela.
Então pensei, só fui contratada porque houve um engano, ela achava que eu era prima dessa tal de Carla. Dei graças a Deus pela desconhecida Carla ter o mesmo sobrenome que eu. Dei graças a Deus também porque depois desse trabalho fui contratada para muitos outros pela mesma agência, pois acabou gostando do meu trabalho.
É! No Brasil ou você conhece alguém para abençoar o seu caminho ou então ora a Deus para que o desconhecido te contrate.
Ontem, um amigo meu veio em casa para que eu montasse um documentário para uma Organização não governamental criada por vários empresários que moram na cidade do Guarujá. Assim que li os documentos, fiquei assustada com tantas besteiras que tive que ler. Meu amigo, também jornalista, ficou rindo comigo: _É! Nós, dois pobres, corrigindo os textos dos ricos... O que seria do mundo se não fossem os jornalistas? Óhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh! Me senti né?
Mais uma vez noto que por trás de uma grande empresa, existe um chefe burro que paga para um assessor ou jornalista criar todas as idéias. O infeliz não ganha nada por isso e o burraldo é visto em todos os lugares. Alguns são inteligentes e outros são espertos. Uma vez um ex-chefe meu disse que ele não se importava em não ser inteligente, disse que não gostava de ler mesmo, o que valia pra ele era continuar sendo esperto: manipulando todo mundo e ganhando dinheiro a custa dos outros.
Penso que na política não seja diferente. Os espertos estão dentro dela. O povo nem se interessa. Educação? Pra quê? Se depois de formado será mais um currículo vazio esperando uma oportunidade. A falta de emprego vai gerando a moda de ganhar dinheiro fácil: piratarias, tráfico de drogas e prostituição.
Em qual dessas áreas você se encaixa?
Como mudar isso?
Penso que a resposta seria começar a estudar e conhecer mais a nossa cultura. Só assim teremos como adquirir os nossos direitos e fechar as portas daqueles que querem ganhar dinheiro através dos nossos esforços.
O salário mínimo deveria triplicar. É uma vergonha! O que você faz com R$415,00? Não dar nem para pagar a metade da mensalidade da faculdade.

20 comentários:

Fábio C. Martins disse...

Realmente, se você tiver uma indicação, tudo melhora! Com o meu emprego atual foi assim também. Uma indicação e pronto, estava empregado e feliz da vida.

E convenhamos, salário mínimo de 415 é vergonhoso!!!! Mas enfim, ainda falta muito pra mudar tudo isso.

Abraços
_________
Folhetim On Line - Hora Marcada

greatdj disse...

Por mais qualificado que seja você tem que conheçer alguém que já trabalhe lá.
Eh triste, mas é verdade.

Paulo Henrique disse...

è a mais pura verdade tenho 5 cursos e emprego que é bom nada o.O

http://frango-de-bigode.blogspot.com/

Jonatas Fróes disse...

Pois é, aqui exigem mais do que qualquer outro país, pra ganhar menos do que qualquer salário mínimo de segundo mundo lá fora xP

Eu estou me formando na faculdade, quarto ano e tal. Era pra ter um destaque maior em função disso, mas quanto mais curriculos mando, menos me chamam. E pra minha área (Publicidade) só se o indicador for tipo o Washington Olivetto, porque não rola. Ou seja, precisa-se de intervenção divina. E se você manja inglês, web design, pacote office, 23254 softwares e até leciona tudo isso, vão exigir espanhol ou francês e adeus vaga.

Não mede-se mais a competência, nem (desculpe o termo) porra nenhuma. Trabalhar aqui é duro!!! E não é por falta de boa vontade.

E quando conseguimos um empreguinho meia boca, pagam merreca pra você não ter mais vida social, sono ou tempo pra comer...

Enfim...

;*

http://musica-holic.blogspot.com/

Rodrigo disse...

Realmente eu estou trabalhando simplesmente por indicação de um amigo. Tinha vários a serem chamados e preferiram chamar alguem que era de confiança de quem ja estava lá !

Strider disse...

Por isso que eu passei num concurso público! Agora arranjei um monte de amigos que me indicam para pagar a conta do restaurante. MERDA pra todos eles. Grandes bolshis yarblokos.

Sammyra Santana disse...

concordo plenamente contigo... e detesto essas facilidades.
tem tanta gente incompetente aí tomando a vaga de quem merece em grandes empresas, justamente porque quem geralmente rala pra burro não tem o famoso Quem Indica.

thais disse...

aconteceu com minha tia.
Ela se formou em professora de português,ela mandou seu curriculum e ate agora não foi chamada,a mãe dela conhece uma moça que é dona de uma loja ai.Então essa moça chamou minha tia para trabalhar,isso pq a mae dela conhecia a dona da loja.
Vai entender né.
beijos
e passe no meu blog
http://prazerthais.blogspot.com/

Bruno Monin disse...

É o tal do QI (quem indica) que funciona, meus empregos foram assim também, menos o primeiro, que veio de um curso. Esse foi um tema de um dos programas da MTV, se não me engano foi no Na Rua, e todos tiveram a mesma opinião, se não tiver um conhecido não tem nem chance.

Todas as empresas ganham dinheiro às custas de seus empregados, sempre vai ser assim, a não ser se você for seu próprio patrão, daí sim.

Nos visite também.

Bruno Monin > www.BloGZinho.com

niagarafools disse...

Olá!
Além de retribuir a visita e o carinho, descobri que você é minha colega de trabalho. Pelo menos, era.
Já trabalhei com eventos aqui no Rio e passei pela mesma coisa que você, só trabalhei com o grupo porque conhecia algumas pessoas de outros Carnavais..rs
Fiz Jornalismo e via nas buscas por Estágio, o top da panelinha. Até hoje, quando recebo algum email de vaga de emprego, sempre tem uma observação lá embaixo do tipo: "Avisa que você é indicação minha".
Só discordo de uma coisa, não é através do estudo formal apenas que vamos mudar a cultura do "jeitinho brasileiro", da panelinha e do favoritismo. Precisamos de educação sim, mas dessa que vem de casa. Coisas que achávamos "velharia", como Moral, Ética, Filosofia e Sociologia e que formam o caráter das pessoas.
Assim, os direitos e principalmente, nossos deveres, vão fazer parte do dia-a-dia.
Cristo! Como eu falo!
rs

Bjks!
Camila

Lucas disse...

O problema e q o numero de vagas e muito pouco, assim os mais proximos fazem com o intuito de ajudar os conhecidos. Isso nao aconteceria se houvessem tantas vagas que ninguem conseguisse preencher so com conhecidos.

Uriel Gonçalves disse...

e eu aqui, procurando um emprego e reclamando que no 2º semestre nao se consegue nada. Deveria era conhecer mais gente isso, sim!

DuDu Magalhães disse...

Que viva o 'jeitinho' Brasileiro!

Dih Fernandes disse...

Muitas vezes eles nem prestam atenção nos entrevistados!!!
Eles simplismente deixam o curriculo de lado!!!

Por indicação já é diferente pois conta com alguem que já está lá ou tem contato com o dono da empresa, isto ajuda pelo fato da confiança que esta pessoa tem em quem te indicou!!!

Isso é normal!

http://www.avidanobeco.com/

Jordana disse...

O Brasil é o País de Q.I.
(pena que de um Q.I errado...)
Excelente Blog!

E obrigada por visitar meu blog!
Beijos e Volte sempre!

carla m. disse...

Fernanda,
que ótima surpresa encontrar teu blog!

acho que nós vivemos num país onde a oportunidade está sempre ligada a uma certa noção de favorecimento, que cada poder é usado estrategicamente para dar mais poder a quem já tem.

Não sei qual é a saída, mas acho que entender isso já é meio caminho andado!

splinter disse...

415 vc passa uma semana ¬¬'

brrasil ta uma merda..

Obs:Otimo blog

Dário Souza disse...

Eu fico aki imaginando quao dificil deve ser o primeiro emprego,no nosso país as coisas parecem que ficam mais dificeis a cada dia.

João Marcos disse...

Realmente.É como aquela frase:"O importante não é saber,é ter o telefone de quem sabe!"

Bjos!

http://clicktudonet.blogspot.com

Rwiki disse...

Na verdade isso não acontece só aqui no Brasil, mas aqui é um pouco pior que em outros países.