terça-feira, 5 de agosto de 2008

o minidicionário Houaiss já está nas livrarias

O que muda?

TREMA

O sinal deixará de existir, a não ser em nomes próprios

26 LETRAS

As letras k, y e w passam a fazer parte do alfabeto.

ACENTO DIFERENCIAL

Palavras como “pára” (verbo parar) e ‘para” (preposição), entre outras, serão grafadas sem acento;

ACENTO AGUDO

Some em ditongos abertos como “ei” e “oi”, em paroxítonas como “idéia”, e “jibóia’

ACENTOS CIRCUNFLEXO

Não será mais usado nas terceiras pessoas do plural do presente do indicativo de verbos como “ver”, “ler” e “crer”. As flexões ficarão “vêem”, “lêem”, “crêem”.

HÍFEN

Não será utilizado quando a segunda palavra da expressão começar com “s” ou “r” – nesse caso, as consoantes serão dobradas. Por exemplo, “antissocial”, “antissemita” e “contrarregra”.

Nós levamos um tempão para apreender a acentuar as palavras, agora chega esse tal de Antonio Houaiss, que nasceu no Rio de Janeiro, em 1915, estudou contabilidade e letras clássicas. Lecionou latim, português e literatura antes de ingressar na carreira diplomática, em 1945. Dirigiu o Ministério da Cultura do Governo Itamar Franco, em 1992. Foi Presidente da Academia Brasileira de Letras, em 1995 e morreu em 1999, no Rio de Janeiro.

Agora pergunto:

Por que não mudaram as regras antes? Principalmente quando prestei aquele concurso...
Aposto que brevemente estaremos escrevendo “Kabeça”, “Iskina”, “Chokolate” e assim vai. Afinal, pra que escrever difícil se ninguém utiliza as palavras mesmo?
Quer dizer, daqui um tempo, creio que não haverá regras, pois a sociedade já se encontra tão burra. A minoria ler.


Quem foi Antonio Houaiss? (ele não tirou o circunflexo do nome dele porque é “próprio”, mas eu tirei. Será que ele vai se levantar da tumba pra brigar comigo?)
Este é o Antonio Houaiss...
Seus trabalhos:
· Como filólogo, foi convidado pela Enciclopédia Britânica do Brasil para editar a Tentativa de Descrição do Sistema Vocálico do Português Culto na Área Dita Carioca (1959);
· The New Barsa Dictionary English and Portuguese (Nova York, 1964); Elementos de Bibliologia (1967);
· a primeira e celebrada tradução para o português do romance Ulisses, de James Joyce (1965);
· O Português no Brasil, Pequena Enciclopédia da Cultura no Brasil (1980);
· Dicionário Básico Escolar Koogun-Larousse (1981);
· Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa da Academia Brasileira de Letras (1981);
· Websters Dicionário Inglês Português (1982); entre outras obras.
· Nos últimos anos, de sua vida, com a falta do que fazer empenhou-se em uma reforma ortográfica para unificar o português escrito e falado nos diversos países lusófonos e dedicou-se à elaboração de um grande dicionário da língua portuguesa, que já está nas livrarias... É isso aí!

PS: Sobre o Post anterior. Ele não é verdadeiro. É algo para se pensar antes que julguemos alguém pela aparência. O que parece pode não ser.

10 comentários:

Primo disse...

Puts, estão querendo involuir nossa sociedade de qualquer jeito! Francamente, isso é coisa de quem não tem o que fazer, pois aqui ninguém escreve certo, ninguém tem o hábito de ler. Agora vão querer mudar as regras de acentuação e escrita ? Vai ser mais um fator para a queda. Estamos caindo, caindo, caindo ... Isso vai parar aonde ?



Beijos

Stanley Marques disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Stanley Marques disse...

Fernanda, há alguns dias indagava-me o porquê dessa alteração. Somente após ler sobre o assunto, consegui esclarecer a idéia e agora, faço parte do grupo que é favorável à mudança. Pela primeira vez haverá o fim do colonialismo da língua por Portugal. A língua não será a língua de Portugal, mas a língua de vários países, inclusive a do Brasil, o qual corresponde ao maior número de falantes dessa lingua. Agora, pense comigo: por que Potugal foi o último a assinar tal alteração? Teremos ainda uma Língua forte, com as mesmas regras em todos os países que a adotam.

Convido-lhe a conhecer o Antologia Racional
http://www.antologiaracional.com/

splinter disse...

Muitoo bomm seu blog

Gosteii

Visite o meu tbmm
http://splinterowned.blogspot.com/


Bjoo

Erich disse...

Sou péssimo em portuguez ... salve o corretor ortográfico do word.

disse...

Que beleza... esses acentos e hifens só serviam para confundir e ferrar com os vestuibulandos e prestadores de concursos...
rsrsrs
Eu adoro portugues, mas sempre falo para meus alunos não decorarem regra. O melhor a fazer é ler muitoooo.

Beijosss

Ana Lucia disse...

boa notícia.
adoro ler e saber sobre a lingua portuguesa

blog disse...

Eu continuarei a escrever como sempre escrevi - ou seja: dentro de normas que me foram ensinadas e às quais aprendi a respeitar e seguir.

A questão é: por que essa mudança? A quem serve? Essa história de tentar aproximar países é balela, a meu ver. Somos mais próximos dos EE. UU. do que de Portugal - em todos os sentidos.

Há quem diga que as editoras estão esfregando as mãos, de tanta excitação.
Esperemos.

e o velho Houaiss é, na verdade, um patrimônio deste país que nao o valorizou antes de ele se tornar dicionário.
Penou um bocado.

Abraços

F. Grijó

fábio C. Martins disse...

Fernanda, onde você achou essas informações? Gostaria de saber quem foi que aprovou essa Lei.

Beijinhos
_________
Folhetim On Line - Hora Marcada

LUCAS DE OLIVEIRA disse...

ashuahsua interessante post...

gostei de ter tirado algumas regras do portugues, e concordo totalmente com vc... não vai demorar muito para escrevermos assim: E ai td blz? cm vai vc e sua fmla? sto mrrdo d sdds d vcs...

quanto ao Antonio...
não gosto dele!

ashuahushau


abçs


Lucas de Oliveira