sábado, 9 de agosto de 2008

Ainda lembro o que passou...

Era um dia ensolarado
Num quarto de hospital
Dentro, tudo escuro
Lá fora, algo que não veria mais
Foi o último olhar
Que carrego há 20 anos
Parece que foi ontem...
Ainda carrego a última frase dentro do coração:
_Nunca corte o seu cabelo! (ele gostava de cabelos compridos)
Ele sabia que iria partir
Sabia que não voltaria mais
Eu era uma criança
Não compreendia ainda aquele olhar tão triste
Lembro que ele emagreceu muito
Lembro que já não tinha cabelos
Eu era criança, mas lembro
Lembro também dos bons momentos
Eu o esperava chegar do trabalho
Jamais ia dormir sem lhe dar um beijo
Ele sempre chegava com um presente
_canetas coloridas, lápis de cor, cadernos
Era disso que eu gostava
Foi com ele que aprendi a escrever
Mas ele não me viu crescer...
No dia seguinte, só um aviso:
_Filhinha, o papai foi para o céu.
Foi quando parei de tocar o piano
Pois a música era pra ele.

Obs: O meu pai morreu aos 32 anos, no auge da sua vida profissional. Morreu de câncer no pulmão. Fumava 3 maços de cigarros por dia.

20 comentários:

Gabriel → Bloga╝ disse...

Vixx... não tenho o uqe dizer e sim curtir o meu pai enquanto ele está vivo.

Bjaum!!!!

Fernando Gontijo disse...

você disserta muito bem.
Seu pai, de onde quer que ele esteja, concerteza está muito orgulho de ter uma filha como vc!

Bju
^^

Douglas Lopes disse...

Amanhã é um dia para lembrar de momentos felizes que passaram né? nao fique triste pq ele está no ceu olhando vc. abraços

Passe no meu =]
http://recomendandosites.blogspot.com/



conectado" href="http://douglaslopes.20.01.zip.net">
-----------------------------------------------------
Se você precisa de um discador super rápido, estável,que

não caia toda hora e que além disso lhe dê muitos

prêmios, então vc precisa conhecer o CresceNet

Mais detalhes em:
www.cresce.net/site/home.asp?id=253013
ou
www.douglaslopes.20.01.zip.net

Markinho disse...

seu pai teria orgulho de vc agora
eu dou graças a Deus q meu pai conseguiu se livrar do cigarro a tempo
flw
abraço

Lucas Soares disse...

Que lindo texto!
Emocionante mesmo...
Que pena que acabou assim. Isso é mais um alerta para as pessoas que fumam.
E obrigado pela indicação do livro.
Vou tentar lê-lo.
Beijos!!!
=)

www.esperaemdeus.blogspot.com

Douglas Lopes disse...

eh tem gente que nao se incomoda com os anúncios nos blogs e sites, já eu fico pirado com isso hehe, valew por comentar. bjs

nicestthing disse...

Belo texto, porém triste final.
Pena que algumas coisas terminam assim, né?
Ah, se tudo fosse como queríamos... :T
Não fique triste, hein mocinha? Nesse momento seu pai quer te ver feliz. *-*

Natália Coelho disse...

Poxa, não sei o que dizer!
Mas o seu texto serviu para alertar sobre duas coisas: cigarro faz mal á saúde e que devemos aproveitar enquanto temos os nossos pais aqui!
Abraços!

Chris disse...

Poxa, que triste!
Eu nunca sei o que dizer nessas situações, mas tenho certeza que ele teria muito orgulho de vc... que bom que apenas momentos felizes ficaram...


http://series-etc.blogspot.com/


:)

Ana Lucia Bicolau disse...

de onde seu pai estiver está orgulhoso da fiha! tenha certeza disso.

LuccasGB® disse...

Seu texto, mesmo expressando tristeza por um parente perdido, é maravilhoso!
São raros poemas, como o seu, que dão gosto de ler.
: )

Abraços!
http://blogataverna.blogspot.com/

Karla Hack disse...

Tocante!
O texto incrvelmente bem escrito
A sinceridade é clara e o sentimento também...
Sinto pelo seu pai.. tenho certeza que ficou muito feliz com sua homenagem.

;D

bjus

Anjinha disse...

Imagino a sua dor passando o dia dos pais sem seu pai. Porém, tenho certeza que onde quer que ele esteja ele está olhando por você.
Muito bom texto, apesar de um pouco triste.

Sobre o seu comentário, você não é a 1ª pessoa que diz que eu levo jeito para comédia... será que eu estou desperdiçando um possível talento? rs.

Bjos.

Douglas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Douglas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Douglas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Aprendi muito

♥Fabi♥ disse...

belíssima poesia, querida , me emocionei e achu que qualquer coisa que eu dissesse não seria de nada naum, afinal cada um sabe o que carrega no coração não é msm. nem sei o que dizer, não posso nem imaginar uma coisas dessas, nunca mais poder ver o meu pai, algumas pessoas não sabem como lhe dar com a morte.

bj

♥Fabi♥ disse...

belíssima poesia, querida , me emocionei e achu que qualquer coisa que eu dissesse não seria de nada naum, afinal cada um sabe o que carrega no coração não é msm. nem sei o que dizer, não posso nem imaginar uma coisas dessas, nunca mais poder ver o meu pai, algumas pessoas não sabem como lhe dar com a morte.

bj

Anônimo disse...

Fernanda, começemos pelo final...
O fumo destruidor infernal...
"Destruiu" sua origem paternal.

Mas, Deus, Fernanda...
Com seu amor fraternal
Mantem seu pai vivo
No seu coração filial.
Divinal...Divinal...

A perda aparente estampada pela "morte" é o início de nova vida; com mais suporte.

Confortantes abraços.

Luiz Augusto da Silva.

Olímpia - São Paulo