quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Música

Por Fernanda Santiago Valente


Não quero ser a música de passagem

Quero ser o som eterno
A melodia concreta
A palavra absurda
A estrutura correta
Das cordas vocais
Das cordas instrumentais
Seria tão certo
Cantar ao som da vida
Cantar a natureza
Ouvir o mar
Alegrar-me com a poesia abstrata
Entender o mundo
Não fugir de nada
Alegrar-me com o canto dos pássaros
Buscar a voz do amor
Cantar o gozo do amanhecer
Sorrir os prantos do fim da tarde
Envolver-me com a realidade
Ouvir os passos...
Do nascer, do morrer
Que alegria de viver!

Não quero ser o som de passagem
Quero ser tocada
Sentida em cada parte
Minha canção não tem fim
Nela há mudanças
Há esperanças
Corre riscos e rabiscos
Destaca os erros nos inscritos
Sou uma música
Sou a voz do perigo
Censurada, arriscada
Ciente das opções
Convicta das realizações
Cada música tem o seu tom
O meu tom é lento
É agudo, é grave
É uma paisagem
O meu canto é tristeza
É felicidade!
Não quero ser a música de passagem
Sou o som da saudade

(sou como uma música, e este poema que escrevi interpreta tudo o que as pessoas são pra mim: música. Algumas tranquilas, outras barulhentas, mas que no fim, representam apenas a saudade)

8 comentários:

Gabriel disse...

Nossa realmente daria para musicar esse poema, você não acha?

E afinal quem não gosta de música, seja ela boa ou ruim, alta ou baixa, grave ou aguda, rock ou sertaneja. Ou simplesmente aquela que nos agrada.

São tanta as variações que são como as pessoas, cada uma de uma forma única, singular.

Adorei o poema e a comparação ;)

Luciano Silvestre disse...

Lindo poema! Ainda não tinha parado para fazer esta comparação, mas pensando por este lado, podemos considerar que as pessoas são músicas. Parabéns!

Gostei bastante da sua maneira de escrever, vá em frente!
Aproveitando a oportunidade, desejo-te um 2010 cheio de conquistas!

Vini e Carol disse...

Perfeito esse poema, adorei de verdade, se pararmos para pensar é isso mesmo, pessoas são como música, umas a gente gostoa, outras não fazem nosso estilo. Ótima comparação e esse poema certeza que poderia virar uma música =)

Beijos, Carol.

Blog Schraubles!

Thiago Damião disse...

Legal a estrutura e o ritmo que deu ao poema :D

tenho um blog de poesias, composições minhas, se quiser passar:

http://www.thiagodamiao.blogspot.com/

Leandro disse...

oi moça, muito bonito seu blog, pelo que notei vc é cristã também né?
eu adicionei os seguidores la, pode seguir agora, volte sempre viu?
fica com Deus.

Ju disse...

Olá! Vim agradecer pela visita e comentário lá no meu blog!

Parabéns, lindo poema!

Feliz 2010! :)

Inez disse...

Caramba que lindo!
Adorei o poema é uma bela comparação entre música, pessoas, na verdade é um poema de amor a vida.

Anônimo disse...

GANHE DINHEIRO COM SEU BLOG

- 10,00 só por se cadastrar
- 25% de comissão por alunos cadastrados
- 30% de comissão por outros afiliados

CURSOS 24 HORAS

COMECE A GANHAR AGORA

http://url20.ca/walter