sábado, 3 de janeiro de 2009

Bullying e Cyberbullying um problema que atinge muitos adolescentes

Quando eu estava na sétima série sofri desse mal. Fui vítima do bullying. Até hoje não sei a razão porque aquela turma me humilhou tanto. Era uma escola particular. Todos evitavam falar comigo. Jogavam papel na minha cabeça. Tiravam sarro do meu cabelo, sendo que meu cabelo sempre foi comprido e não sei o que eles viam de feio. Eu não podia abrir a boca para falar porque tiravam sarro da minha voz. Me atormentavam o tempo todo. Meninos e meninas ficavam durante toda a aula me maltratando verbalmente. O que me assustava era que os professores não faziam nada.
Nessa época, eu não sentia vontade de ir à escola. Passei a bolar aulas para não conviver mais com aquela turma. Cheguei a fazer provas e trabalhos em casa, pois fiquei psicologicamente doente. Passei de ano e implorei para que a minha mãe me mudasse de escola.
Na oitava série passei a estudar numa escola pública. Fui morrendo de medo. Eu não ia de cabelo solto para não sofrer do mesmo problema. Tinha medo de que essa turma também ficasse me atacando papel. Isso, graças a Deus não aconteceu. Ao contrário da outra escola, fiz amizades com toda a classe. Uma de minhas amigas, a Érica (que é até hoje), elogiava o meu cabelo. Dizia que era lindo. Mas eu não acreditava.
Com medo de que essa turma começasse a me zoar, cortei o cabelo. E foi a pior coisa que fiz: quando cheguei na escola no dia seguinte todos perguntaram por que eu havia cortado o cabelo, pois era muito lindo...
Graças a Deus meu cabelo cresceu novamente e nessa escola nunca sofri de bullying. Eu só não tomei atitudes piores porque também tinha outros grupos sociais: eu estudava teatro, ballet, dança moderna, dança de rua e sapateado. Nesses grupos eu tinha amizades e não sofria nenhum tipo de agressão. O problema foi mesmo na escola.
Hoje, o bullying continua e está crescendo cada vez mais. Alunos muito inteligentes (os nerds), os mais gordinhos e até os de classe social mais baixa são os que mais são agredidos pelo bullying. A Internet é o alvo perfeito para a prática da humilhação. É o chamado cyberbullying. Além de serem vítimas de humilhação nas escolas, também são humilhados na Internet, por blogs, fotologs, perfis falsos de Orkut, comunidades, fóruns e e-mails agressivos.
No Orkut algumas comunidades se destacam como: “Humilhar com classe é arte”, “Te esmago sem baixar o nível”, entre outras. As pessoas que fazem parte dessas comunidades criam fóruns ensinando a humilhar e acabar com a reputação das pessoas.
Triste? Muito!
O problema é que muitas vítimas do bullying chegam a cometer suicídio. É muito importante que o corpo docente escolar tome nota do que acontece com alunos. Os pais também devem participar, ver se o filho ou filha não está se isolando. Se a pessoa fica trancada muito tempo no quarto, já é uma alerta. É importante que os adolescentes tenham mais grupos sociais, além o da escola.
Se você sofre disso, lembre-se que ficar calado não resolve. Denuncie! Já existe na internet formas de denunciar esses tipos de crimes. Acesse este site: http://www.safernet.org.br/site/
As escolas também estão preocupadas com essas atitudes dos jovens. Porém, se você já foi vítima ou praticou o bullying responda uma pesquisa, você não precisa divulgar o seu nome: http://escolasegura2008.questionpro.com/
Agora se você quer conhecer mais o assunto, assista ao filme “Cyberbullying: Garota Fora Do Jogo”, dia 5, às 17h10, na GNT.

Sinopse: Vanessa Snyder e suas duas melhores amigas, Nikki e Stancey, estudam na mesma escola e são as três garotas mais populares da série. A relação das amigas é alterada quando Stancey, que sente atração por Tony, descobre que Tony está interessado em Vanessa. Enciumada, Stancey se une a Nikki para tirar Vanessa do páreo. Elas criam uma página ofensiva na internet desmoralizando a rival e trazem vários problemas para Vanessa.

No You Tube também tem muitos vídeos que relatam o assunto. Confira:





E lembre-se: Diga não ao Bullying e Cyberbullying. Ajude a denunciar!

28 comentários:

Jason disse...

Pô, muito show esse texto. Na sexta série, eu era o cara mais atormentado da classe. Me xingavam, ninguém falava comigo, nunca deixavam eu me aproximar deles, me rejeitavam. Um dia falei pra minha mãe que queria mudar de turma, e ela o fez. Não só mudei de turma como de escola. Acredite, eu tenho essas lembranças horríveis até hoje. Ainda bem que hoje tenho mais amigos do que imaginava que um dia teria.

Muito bom mesmo teu texto. Show!

Daniel Moraes disse...

Não tive o desprazer de sofrer com isso, graças a deus.
mas eu era muito zuado no 1º ano por causa do meu cabelo, mas nada demais.

gostei muito do texto ^D

Luiza F. Nunes disse...

Realmente isso é lamentavel. Não sofri bulling. Mas acho horrivel.
Gostei do fato de você postar oque já aocnteceu com você,isso fortalece muitas pessoas que sofrem do mesmo problema q vc sofreu...

Bjos e sucesso com o blog

Taynara disse...

Interessante o texto.
É incrível ver como um bando de crianças e adolescentes podem ser cruéis. O que eu já percebi é que em quase todas as vezes isso parte da inveja.
Bjs,

OITENTANDO disse...

Parebens pelo texto!!!
Quando criança sofri um pouco por ser o gordinho da sala,mas nada fora do alcance,que pudesse trazer outros transtornos,me dei muito bem e saia da situação tranquilamente.
Mas muitas crianças sempre fazem isso com algum da sala de aula,e é complicado o que isso pode causar na vida de uma pessoa transtornos,fobias sociais enfim.
Espoero que tomem consciencia e os professores hajam com mais autoridades impondo os devidos limites e respeito na sala!!!
Legal seu blog,gostei!!!
Quando puder me visite:
http://oitentando.blogspot.com/
Abraços!!!

PROFESSOR ADEMIR disse...

Olha só, tomei muito tapa na cabeç an asétima série, pois eu era o menor da munha turma. Ma snão sabia que isso era "bullying", se não era...então me explique melhor este lance, pois não ficou muito claro!



http://cambaratricolor.blogspot.com/

Mme. Mean disse...

Muito interessante o seu texto. Na maior parte dos casos de bullying,tem-se aquela idéia de que zoar é coisa de criança e que seria inofensivo. Pais e professores tomam esse tipo de atitude e acabam ajudando a formar agressores cada vez mais fortes. Eu estou linkando seu texto no meu blog hoje, ok?

Reporter x disse...

Engraçado. Tenho 13 anos, esse ano que passou eu estava na 7 série,tinha uma garota, não posso dizer que era rejeitada porque ela até tinha amigos, mas faziam pouco caso dela, zoavam ela e tudo, e eu não sei por quê era um dos que mais zuava ela. Então foi numa aula de ciencias que a professora na frente de toda a sala, reprendeu meu comportamento perante a garota, me disse umas boas verdades, me mostrou que todos nós temos defeito e que nimguém é perfeito, naquele mesmo dia, me redimi, conversei com a garota, pedi desculpas e tenho orgulho em dizr que ela se tornou uma das minhas melhores amigas, nós vamos á lugares juntos e etc. Usei minha influencia na sala para incluí-la mais no nosso meio. Acho que tudo isso foi uma liçao de vida, eu dexei de ter gosto em humilhar pessoas, eu entrei no caminho de uma pessoa boa.
=)

Moscote disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Moscote disse...

Esse assunto deveria ser debatido mais nas escolas e entre a família, no artigo que eu fiz. Eu sofri quando eu era menor e ainda sofro os traumas que isso causa.

Continue abordando temas como este.
Sucesso!

Paixão e Adoração disse...

Parabens pelo blog e pelo texto!!!

http://faculdadeflash.blogspot.com

antoniopimenta disse...

Adorei o seu texto, não conhecia o cyberbullying, e realmente muitos de nós já passaram por situações semelhantes...

Parabéns pelo post!

Abraços

LUCAS DE OLIVEIRA disse...

Afinal, quem nunca recebeu bolas de papel na cabeça?

Já no ensino médio, era eu quem jogava bolas de papel =>

ótimo texto!

abçs





Lucas de Oliveira
Jornal do Blog
O Renegado


Feliz '09

(parceria?)

Pablo disse...

Sofrer de bullying é horrível, na quinta série eu era muito zoado, entretanto foram os bullyings que me tornaram mais forte e perceber que quanto mais você se irrita com uma brincadeira, mais zoado você é !

Não tenho ressentimentos nenhum por aqueles que me fizeram sofrer !

Espero que tenha o mesmo sentimento !!

Adorei o blog, vou virar seguidor !!!

Bjins

Aproveite, venha descansar sob a sombra da amendoeira !
http://sombradaamendoeira.blogspot.com/

Palhacada Hein disse...

Caramba.

O post eh muito bom mesmo,
eu posso dizer que ja sofri disso sim.
putz

graças a deus colegial acabou.

boa sorte e feliz 2009.
assim que puder de uma passada no meu. xD

abraço

Paulo Victor disse...

Garota, perfeito esse texto. Adorei mesmo, você escreve muito bem.

E o tema, bastante interessante. Comecei a ler e não parei mais. Ainda bem que nunca tive problemas com isso. Mas temos que divulgar sim, e acabar com essa prática maldosa.

Abraços!


www.blig.ig.com.br/correiopop

Prof. Pedro Rangel disse...

O Bullying está se tornando um problema cada vez mais frequente nas escolas, embora seja um problema muito antigo.
Preocupa-me, como professor, que o problema esteja migrando das escolas de classe média para as instituições que trabalham com uma média de público mais carente.
Temos tomado o maior cuidado possível na escola em que trabalho, procurando, não apenas coibir a prática, mas educar os estudantes para que percebam o quão prejudicial ela é, e para que denunciem quando aparecer.
Parabéns pelo Blog. Muito bom!

Blog do Prof Pedro – Dicas, entretenimento e muito mais!

Heitor Nogueira disse...

Texto muito bom...
ambientes como escola e demais lugares q a relacao social muitas vezes nao é tem amena geram boas fontes de textos
xD

Dinah Cardozo disse...

Acho muito complicada essa questão do bullying. Se até mesmo pessoas mais informadas e experientes têm uma visão preconceituosa (no sentido de ridicularizar o diferente), como lidar com isso a nivel de sala de aula?

Muitos já foram vítimas de bullying e muitos ainda serão. Eu não vejo medidas efetivas para o controle disso e acho mesmo muito complicadas de existirem.

Ótimo post. Acho que esse é um assunto que não devemos deixar no esquecimento. É um problema sério.

No mais, ótimo blog. estarei acompanhando.

antoniopimenta disse...

Já tinha comantado aqui neste post,que está muito interessante e aproveito para agradecer por também acompanhar o meu blog!

:D

Abraços

Groo Veiga disse...

O texto está muito bom. Parabéns.

Difícil encontrar quem não tenha passado por Bullying em alguma fase da vida, principalmente na pré-adolescência e adolescência. Às vezes a agressão já era tão "natural" que o agredido nem se dava conta.

Agora está melhor. Hoje fala-se sobre o problema, admite-se que isso afeta o desempenho de alunos nas escola e procura-se, embora ainda timidamente, trabalhar a questão do Bullying e Cyberbullying. Mas antes pequenos e tímidos passos do que nenhum.

Excelente postagem. Mais uma vez, parabéns!

Homenzinho de Barba Mal feita disse...

Parabéns pelo post. É sempre bom usar todo tipo de ferramenta para aboradar esse assunto.
Eu li uma matéria na revista Época, em que abordava esse assunto. Inclusive teve uma menina que foi processada judicialmente, pelo fato de ter criado uma comunidade no orkut, para difamar uma outra garota de sua classe. Como a menina é menor de idade, quem respondeu pelo ato foi o pai.
Eu já pratiquei e já sofri o Bullyng, é ridiculo, como o adolescente pode ser tão cruel e, não ter consciência que o apelido que colocou no gordinho, pode acabar com a auto-estima que já era baixa...
A escola tem que de alguma forma, procurar inibir tais ações, pois isso influência e muito no rendimento escolar.

Prof. Pedro Rangel disse...

Há duas maneiras de colaborar para a existência do Bullying, a ação e a omissão.
Nas escolas há professores e estudantes que ridicularizam outras pessoas, assim como há aqueles que veem isso acontecer e se omitem, fingem que nada aconteceu, mantendo o problema.
Quanto aos que sofrem com o Bullying, há os ativos e os passivos. Os primeiros, sofrem e vingam-se em outras pessoas, usando as mesmas armas. Os passivos, somente sofrem as agressões e permanecem resignados.
Pais também devem estar atentos às mudanças de comportamento dos filhos, principalmente crianças. Quando o(a) filho(a) sempre teve boa vontade de ir à escola e, de uma hora para outra, começa a inventar desculpas para não ir, há uma grande chance de estar sendo vítima do Bullying. Crianças e adolescentes que se tornam agressivos repentinamente podem também estar sendo vítimas ou protagonistas do processo.
Grande abraço!

Blog do Prof Pedro – Dicas, entretenimento e muito mais!

Misturação - Ana Karla disse...

Fernanda, também sofri de Bullying duas vezes. É muito ruim e ficou na lembrança até hoje.
Acho que os xingamentos são mais marcantes.
Tenho dois filhos pequenos e estou sempre atenta para que nunca eles sofram desse mal e nem pratiquem.
Adorei ter você no Misturação e estarei sempre por aqui.
Xerosss

A.S. disse...

Fernanda,

Vim reler-te, rever-te... e deixar um beijo!

AL

日月神教-向左使 disse...

AV,無碼,a片免費看,自拍貼圖,伊莉,微風論壇,成人聊天室,成人電影,成人文學,成人貼圖區,成人網站,一葉情貼圖片區,色情漫畫,言情小說,情色論壇,臺灣情色網,色情影片,色情,成人影城,080視訊聊天室,a片,A漫,h漫,麗的色遊戲,同志色教館,AV女優,SEX,咆哮小老鼠,85cc免費影片,正妹牆,ut聊天室,豆豆聊天室,聊天室,情色小說,aio,成人,微風成人,做愛,成人貼圖,18成人,嘟嘟成人網,aio交友愛情館,情色文學,色情小說,色情網站,情色,A片下載,嘟嘟情人色網,成人影片,成人圖片,成人文章,成人小說,成人漫畫,視訊聊天室,性愛,性感影片,正妹,聊天室,
情色論壇

Manuela disse...

Eu também sofria de Bullying, e hj to feliz e tenho muitos amigos mas as lembranças ainda me assombram
Eu criei uma comunidade contra o Bullying no orkut. Quem quiser pode entrar: Bullying? Aqui não tem vez não!
Bjs e adorei o blog!

Anônimo disse...

eu ainda ate hoje e so tenho 9 anos.