quarta-feira, 15 de outubro de 2008

O mais importante é o amor



Se eu for capaz de falar todas as línguas dos homens e dos anjos e não tiver amor, as minhas palavras são como o badalar de um sino ou o barulho de um chocalho.

Se eu tiver o dom de declarar a palavra de Deus, de conhecer os seus mistérios e souber tudo; e se eu tiver uma fé capaz de transportar montanhas e não tiver amor, não valho nada.

Ainda que eu dê em esmolas tudo o que é meu, se me deixar queimar vivo e não tiver amor, de nada me serve.
O amor é paciente e prestável. Não é invejoso. Não se envaidece nem é orgulhoso.

O amor não tem maus modos nem é egoísta. Não se irrita nem pensa mal.

O amor não se alegra com uma injustiça causada a alguém, mas alegra-se com a verdade.

O amor suporta tudo, acredita sempre, espera sempre e sofre com paciência.

O amor é eterno. As profecias desaparecem; as línguas acabam-se; o conhecimento passa.

Pois tanto as nossas profecias como o nosso conhecimento são imperfeitos.

Quando chegar aquilo que é perfeito, tudo o que é imperfeito desaparece.

Quando eu era criança, falava como criança, sentia como criança e pensava como criança. Depois tornei-me adulto e deixei o modo de ser de criança.
Agora vemos as coisas como num espelhoe e de maneira confusa. Naquele dia, vemo-las frente a frente. Agora o meu conhecimento é imperfeito, mas naquele dia vou conhecer como Deus me conhece a mim.

Agora existem três coisas: fé, esperança e amor. Mas a mais importante é o amor.

2 comentários:

Polêmica disse...

Bonito texto!
Sem o amor nada tem valor, tudo é em vão. O amor apaga o passado, cura feridas, nos dá esperança, nos faz ser pessoas melhores!

Beijão!

jheison disse...

belo texto....

se nós humanos ouvicemos o clamar do real amor, saberiamos o real poder do nosso ser...

o bem mais precioso é sim o amor, mais infelismente a pessoas que naun o reconhece...
abraçao