quinta-feira, 9 de outubro de 2008

É proibido chorar!



Noto que a cada dia as pessoas se escondem. Não querem mais expor o que realmente sentem. Elas não choram mais em público. Talvez por vergonha, medo ou até mesmo devido ao vazio que anda tomando conta dos corações. Hoje, quando eu estava na fila do supermercado a moça do caixa estava chorando. Enquanto cada cliente passava as compras ela dava o seu boa noite e deixava cair uma lágrima. Dava pra ver que o coração dela doía.
Quando chegou a minha vez de passar as compras ela chamou uma colega de trabalho para que ficasse em seu lugar pois precisava ir ao banheiro. Quando ela saiu, o comentário da amiga ficou no ar: Não sei o que aconteceu. Cheguei agora. Foi só a moça sair para enxugar suas lágrimas num lugar escondido que todos começaram a comentar sobre o ocorrido sem saber de nada.
As pessoas andam totalmente frias. Ninguém se presta a ajudar, nem sequer a falar algumas palavras. É difícil explicar o tamanho da falta de emoção e sentimentos puros. Parece que as pessoas não querem mais se importar. Cada um vive por si.
Aquela moça só precisava de um abraço, de compreensão!
Devemos sim chorar, arrancar toda angústia e não ter medo de demonstrar o que sentimos. Sempre depois de um rio de lágrimas virá um sol cheio de sorriso.
Jamais proíba os sentimentos. Não deixe o seu mundo se tornar vazio e frio. Nós precisamos sim um dos outros, não só para sorrir, mas também para chorar...

15 comentários:

Antonoly disse...

Também acho que as pessoas não deveriam esconder seus sentimentos, mas em função desse mundo tão cão em que vivemos, se torna necessário agir dessa maneira.

beijos!

Patrícia Andréa disse...

É o tal do "o próximo q faça algo, pq eu é q não vou me incomodar"

Valeu pela visita e pelo comentário lá no meu blog! Volte sempre!

Bjus!

Fernanda Santiago Valente disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Kléber Tanide disse...

É, realmente, hoje em dia ninguém mais demonstra seus sentimentos pra evitar situações como essa, que você citou. Olhares, cochichos e falta de compreensão. Estamos nos tornando cada vez mais fechados.

Rafael disse...

Gostei do assunto, e de como você expor o assunto.
Me vejo na contra mão disso que você comentou.

PS.: Ultimamente eu ando chorando demais.

Felipe disse...

Isso é a mais pura verdade. As pessoas tem medo de expor o que sentem, talvez, medo por serem ridicularizadas ou algo do tipo, medo pelas pessoas que irão sentir dó ou pena, quando deveriam ser solidarias!

www.curiosomundoscuriosos.blogspot.com
www.curiosomundoscuriosos.blogspot.com
www.curiosomundoscuriosos.blogspot.com
www.curiosomundoscuriosos.blogspot.com

www.curiosomundoscuriosos.blogspot.com
www.curiosomundoscuriosos.blogspot.com
www.curiosomundoscuriosos.blogspot.com
www.curiosomundoscuriosos.blogspot.com

luiz scalercio disse...

bellissimo texto prbns seu blog

rosangela disse...

A falta de sensibilidade, de caridade para com outro está cada vez maior, infelizmente... hj se há uma pessoa cai muitos passam quase por cima e nem tem coragem de ajudar..

concordo plenamente com vc..
espero que eu não seja contamidade por esse individualismo .. em que se enchergar somente o proprio umbigo .. pois oq me parece é que pensam assim .. não é problema meu e nada posso fazer .. cada um com os seus e resolva.. affff.... já escutei essa frase ..

Leonardo disse...

Temos que deixar de ser tão individualistas...
temos que pensar nos outros também...

Abraços!

Tania Montandon disse...

grande verdade, o individualismo está crescendo e envenenando as relações. isso precisa mudar ou veremos um caos maior q esse.

bjo

Inutilidades disse...

Concordo plenamente com o texto, que aliás é ótimo.Na correria do dia-a-dia nos tornamos frios e distantes uns dos outros.Sou um grande exemplo ,pois tenho os mesmos vizinhos á 8 anos, e alguns nem sei o nome.

Tania Montandon disse...

"seja a mudança que vc quer ver no mundo" gandhi

bj

ana lucia nicolau disse...

Oi Fernanda, realmente é interessante refletir sobre os motivos porque as pessoas escondem seus sentimentos, muitas vezes extravasados através das lágrimas.
Quanto ao seu convite feito no meu blog Moema em Debate sobre eu escrever no jornal livre arbítrio, será um prazer falar sobre o que eu penso quanto às pessoas se informarem dos assuntos relativos de seus direitos (até já tenho idéia sobre o que eu acho interessante escrever)
como faço para entrarmos em contato e colocarmos "as ideias" em prática?
no meu site, abaixo licado no meu nome há um local pra contato, que manda mensagem direto pro meu e-mail, por aí é legal, porque a partir disso seu endereço eletrônico entra na minha caixa de mensagens,sem exposição ao público.
Aguardo, Tchau!

Rafael disse...

Voltando...

Mês passado vivi algo bastante semelhante ao da moça do supermercado; no entanto recebi abraços, palavras confortaveis. Difício explicar o carinho a mim ofertado num momento de grande angustia. Creio firmemente que foi Deus usando o povo que estava a minha volta.

PS.: Concordo plenamente que as pessoas devem chorar, arrancar toda angústia e não ter medo de demonstrar o que sentem.

Anônimo disse...

Olá Fernada. Boa tarde! Tudo bem?

Lágrimas!?...

As verdadeiras lágrimas que aliviam a alma do mal que a destroi... sufoca... abala..., também,externam a alegria que a fortalece...engrandece...acalma.

Permitamos ao nosso coração chorar.
É a forma que ele encontra para, sem censura, com "liberdade" se expressar.

Deixemos os críticos prá lá...

"Felizes os que choram..."

Abraços fraternos, do amigo poeta,

Luiz Augusto da Silva.
Olímpia -São Paulo.