segunda-feira, 30 de maio de 2011

300 dias com Ester (Parte VII)

Por Fernanda Santiago Valente


_Adiante Ester! Preciso falar mais alguma coisa?
_Não!

(...)

Ester continua sua caminhada. Já é outono, ela gosta de sentir o sol junto ao vento frio. São nestes momentos que ela decide fechar os olhos e ouvir apenas as ondas do mar. O cheiro da brisa invade e acalma o coração. E de repente, ele aparece.
_Só um abraço, por favor?
Ela não diz nada, mas ele escancara:
_EU TE AMO!
Ela fica em silêncio. Ele faz festa. Ela ri.

(...)


?fs=1&hl=pt_BR">


obs: trechos de um trabalho

3 comentários:

Guilherme disse...

Às vezes a gente nem precisa falar pra dizer. Coração sabe das coisas porque vê, sem palavras como pontes.

Guilherme disse...

Agradecido pela gentileza. Moro no Marapé, e você?

Guilherme disse...

Seja como for, somos vizinhos. O quê em Santos é longe?! Sou formado em Direito, embora seja func. público e faça coisa bem diferente da minha formação. E apaixonado pelas palavras.. :)