sexta-feira, 12 de junho de 2009

500 Outonos de Prosa e Verso

Tributo ao Sono
Durmo por hoje,
Durmo por tudo,
Durmo e descanso
A cada segundo
Durmo e Sonho;
Sonhos distantes
Durmo sorrindo,
Rio do sonho,
Não abro os olhos
Durmo feliz,
Durmo agitada,
Durmo a paisagem
Entre as lágrimas,
Durmo a conquista
Dentro de cada sonho
Esqueço a negação
Durmo de coração,
Coração que bate!
Dormindo bate!
Durmo saudade,
Durmo e não acordo
Suspiro fundo!
Não vejo o mundo
Eu vejo você!
Você, eu durmo!

Olhar

Olhar que não sai do meu olhar
Teus olhos que brilham
E aos meus iluminam;
Teus olhos que me carregam
E aos meus dominam,
Teus olhos de conquistador
Que fazem aos meus chorarem de amor,
Teus olhos malvados
Que me levam contigo
Me levando ao perigo,
Teus olhos de hipnotizador
Que me levam aos teus braços
Me deixando no espaço
Teus olhos de ardor
Que não me deixam olhar outros
Me levando aos sonhos,
Me levando a ti,
Me fazendo estremecer,
Me fazendo transpirar
Tudo porque o teu olhar
Me ensina a amar

Poesias de Fernanda Santiago Valente, publicadas no livro “500 Outonos de Prosa e Verso”, edições AG, julho de 2000.

3 comentários:

Cara Zuado disse...

muito bonito
passa no meu blog depois

fescenina disse...

Adorei o primeiro... eu fazia poesias.. mas elas sempre foram tão bregas... e então eu parei... mas adorei a primeira.. é mto legal...


bjos!!!!

Wanessa Lins disse...

Belos poemas... tão bom é dedicar para alguém! ;)

:**

Beijos