segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Novas todas as coisas

Por Fernanda Santiago Valente
Já escrevi uma vez que a mudança na nossa vida tem que ser de dentro pra fora. Só assim conseguiremos viver e enxergar coisas novas. Todos nós temos sonhos e projetos tanto pessoais como também profissionais para realizarmos ao longo da vida. Às vezes esses sonhos e projetos não acontecem do jeito que planejamos. Poderão surgir muitos obstáculos durante o caminho. Isso é amadurecimento, pois aprendemos muito em meio aos obstáculos, mesmo que sejam momentos difíceis e dolorosos. O que não podemos perder é a fé, a esperança e o amor que temos diante de um sonho ou projeto.
Alguns obstáculos tem o objetivo de nos fazer desistir, mas é isso que não podemos fazer. Passar pelos obstáculos e enfrentá-los é o caminho. A tempestade uma hora passa e não podemos pará-la. Só Deus sabe o tempo de parar a tempestade. Todos nós vivemos debaixo de chuva e sol. A brisa suave? Não acontece todos os dias. A vida é uma luta diária e o novo acontece dentro da gente: são nossas manias, pensamentos, ideias, sentimentos que tomam um novo rumo. Deus acredita muito em todos nós e ELE tem o poder de nos colocar no lugar que ELE escreveu e isso tem tudo a ver com os nossos sonhos.
Temos que ser humildes para recomeçar. É o sonho velho que de repente se transforma em algo novo. Não do jeito que você planejou, mas muito melhor do que sonhou. Hoje é o dia de fazer tudo novo.


3 comentários:

RENATO SUHETT disse...

Excelente reflexão.Paz e bem!

Anônimo disse...

>>>

Minha querida "Sintonia" seus escritos sempre tocam o meu interior. Gosto muito das borboletas.São coloridas, alegres, persistentes e mostram que a vida é repleta de fases.Por acreditar que este poema é coerente com o tema e também com as imagens deixo registrada esta singela mensagem:

Metamorfose

Atua no meu jardim
Uma lagarta gulosa
Que, vorazmente,devora
As folhas da invejosa.

A "invejosa" é uma planta
Com folhagem colorida
Por "furtar" cores das outras
Assim ela é conhecida.

Aquela lagarta faminta
Necessita armazenar
Suficiente energia
Para no casulo habitar.

Faz estágio natural
Para se tranformar
Deixa de ser lagarta
É borboleta no ar.

Baseado em fato real.
Que tal?

Abraços fraternos.
Luiz Augusto da Silva.
Olímpia - São Paulo.

>>>

António Jesus Batalha disse...

Olá , passei pela net encontrei o seu blog e o achei muito bom, li algumas coisas folhe-ei algumas postagens, gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, e espero que continue se esforçando para sempre fazer o seu melhor, quando encontro bons blogs sempre fico mais um pouco meu nome é: António Batalha. Como sou um homem de Deus deixo-lhe a minha bênção. E que haja muita felicidade e saude em sua vida e em toda a sua casa.
PS. Se desejar seguir o meu blog,Peregrino E Servo, fique á vontade, eu vou retribuir.