domingo, 4 de dezembro de 2011

Paciência!


Por Fernanda Santiago Valente

São nos momentos mais conturbados das nossas vidas que paramos para analisar o que faz sentido ou não. Às vezes parar tudo o que estamos fazendo é necessário. A família, os amigos e muitos poderão não entender nada, mas aos poucos uma peça de cada vez é colocada no lugar e novas coisas começam a acontecer.
Vivemos num período que ninguém tem paciência com ninguém. Somos cobrados o tempo todo e não estamos livres de eventuais conturbações. Mas, podemos escolher o silêncio, podemos escolher mergulhar no mar ou num rio e deixar que por alguns minutos a água nos leve. É isso que nos tornará leve, bem leve. É neste momento que Deus falará apenas conosco. A carga pesada já não é nossa, mas DELE.
Aos poucos damos um fim em toda a confusão e começamos a agir de forma coerente, sem prejudicarmos aqueles aos quais amamos. Novos caminhos surgem e notamos que os momentos mais alegres são aqueles que estamos com pessoas, geralmente rindo. Sabe aquelas pessoas incríveis que conseguem arrancar gargalhadas da gente? Pois é, esses momentos passam muito rápido e não queremos que passem. E em contrapartida, existem momentos que são tão ruins que demoram a passar. Por isso, temos que valorizar e priorizar tudo aquilo que nos sorrir.
Às vezes para a gente sorrir é necessário arrancar ou se afastar de pessoas que um dia amamos, não porque deixamos de amá-las, mas porque nos causaram dores ou marcas por terem debochado da gente. Todos que debocham vivem a cantar e não se importam com as lágrimas que deixamos rolar.
Por isso, mergulhar num mar ou num rio nos levará ao silêncio do nosso coração.
E a vida começa a fazer sentido...
Paciência é algo que todos almejam, mas a maioria quer arrancá-la de nós. ESPERAR em Deus não significa ficar parado esperando que tudo caia de repente do céu, mas ter a CERTEZA que exatamente tudo aquilo que você quer ou planejou será concretizado. O tempo não para consertarmos velhos erros, mas pára para nos mostrar novos sonhos.




4 comentários:

Paullo disse...

Adorei o blog, parabéns e escreva sempre! Você tem talento...já estou seguindo e pretendo voltar sempre, se puder me dar uma força também e seguir eu ficaria grato...
www.paullolenore.blogspot.com

Lulú disse...

Olá Fernanda.
Sabe quando a carga está muito pesada?
Pois é, seu texto veio mesmo a calhar.
Hoje eu precisava ler isto.
Beijo
Maria Luiza (Lulú)

Anônimo disse...

>>>

Minha querida amiga poetisa, boa noite!

Fernanda, estou sem inspiração...

Como "nada acontece por acaso", creio encontrei o "x" da questão na dedicatória do livro "O Melhor Divã", de autoria do poeta olimpiense,Victor Ferraz, com a seguinte inscrição:

Para meu contemporâneo poeta, as coisas não são certas ou erradas. Elas simplesmente são!

Você vê coerência com o seu instrutivo artigo ou não?

Abraços fraternais com luz e paz!

Do seu amigo Luiz Augusto da Silva
Olímpia - São paulo - Brasil

>>>

Jordana Flávia disse...

Oi Fernanda!

Estamos chegando ao final de mais um ano e com isso paramos para transmitir à família, aos amigos, aos colegas e conhecidos desejos que queremos lhes passar o ano inteiro e às vezes não fazemos. Tirei um tempinho pra pensar em cada pessoa especial neste final de ano e deixei para todos que fazem parte da minha vida uma linda mensagem com os meus desejos de Natal! Clica no link abaixo pra ler!

http://belezaaprendiz.blogspot.com/2011/12/meus-desejos-de-boas-festas.html

Foi muito bom conviver com vocês em 2011, perto ou longe, vendo uma vez ou mais, conversando pessoalmente ou pela internet, adoro todos vocês!

Muita luz, paz, amor e doçuras para você e sua família em 2012!

Abraço! Continuo seguindo seu blog!

Jordana Flávia.